Parabéns trabalhadores

O Dia do Trabalhador é celebrado anualmente no dia 1º de Maio em numerosos países do mundo, sendo feriado no Brasil, em Portugal e em outros países.

O principal dia do trabalho

Em 1886, realizou-se uma manifestação de trabalhadores nas ruas de Chicago nos Estados Unidos da América.

Essa manifestação tinha como finalidade reivindicar a redução da jornada de trabalho para 8 horas diárias e teve a participação de milhares de pessoas. Nesse dia teve início uma greve geral nos EUA. No dia 3 de Maio houve um pequeno levantamento que acabou com uma escaramuça com a polícia e com a morte de alguns manifestantes. No dia seguinte, 4 de Maio, uma nova manifestação foi organizada como protesto pelos acontecimentos dos dias anteriores, tendo terminado com o lançamento de uma bomba por desconhecidos para o meio dos policiais que começavam a dispersar os manifestantes, matando sete agentes. A polícia abriu então fogo sobre a multidão, matando doze pessoas e ferindo dezenas. Estes acontecimentos passaram a ser conhecidos como a Revolta de Haymarket.

Três anos mais tarde, a 20 de Junho de 1889, a segunda Internacional Socialista reunida em Paris decidiu por proposta de Raymond Lavigne convocar anualmente uma manifestação com o objectivo de lutar pelas 8 horas de trabalho diário. A data escolhida foi o 1º de Maio, como homenagem às lutas sindicais de Chicago. Em 1 de Maio de 1891 uma manifestação no norte de França é dispersada pela polícia resultando na morte de dez manifestantes. Esse novo drama serve para reforçar o dia como um dia de luta dos trabalhadores e meses depois a Internacional Socialista de Bruxelas proclama esse dia como dia internacional de reivindicação de condições laborais.

Em 23 de Abril de 1919 o senado francês ratifica o dia de 8 horas e proclama o dia 1 de Maio desse ano dia feriado. Em 1920 a Rússia adota o 1º de Maio como feriado nacional, e este exemplo é seguido por muitos outros países. Apesar de até hoje os estadunidenses se negarem a reconhecer essa data como sendo o Dia do Trabalhador, em 1890 a luta dos trabalhadores estadunidenses conseguiu que o Congresso aprovasse que a jornada de trabalho fosse reduzida de 16 para 8 horas diárias.


Dia do Trabalho no Brasil

Até o início da Era Vargas (1930-1945) certos tipos de agremiação dos trabalhadores fabris eram bastante comuns, embora não constituísse um grupo político muito forte, dado a pouca industrialização do país. Esta movimentação operária tinha se caracterizado em um primeiro momento por possuir influências do anarquismo e mais tarde do comunismo, mas com a chegada de Getúlio Vargas ao poder, ela foi gradativamente dissolvida e os trabalhadores urbanos passaram a ser influenciados pelo que ficou conhecido como trabalhismo.

Até então, o Dia do Trabalhador era considerado por aqueles movimentos anteriores (anarquistas e comunistas) como um momento de protesto e crítica às estruturas sócio-econômicas do país. A propaganda trabalhista de Vargas, sutilmente, transforma um dia destinado a celebrar o trabalhador no Dia do Trabalhador. Tal mudança, aparentemente superficial, alterou profundamente as atividades realizadas pelos trabalhadores a cada ano, neste dia. Até então marcado por piquetes e passeatas, o Dia do Trabalhador passou a ser comemorado com festas populares, desfiles e celebrações similares. 

Atualmente, esta característica foi assimilada até mesmo pelo movimento sindical: tradicionalmente a Força Sindical (uma organização que congrega sindicatos de diversas áreas, ligada a partidos como o PDT) realiza grandes shows com nomes da música popular e sorteios de casa própria. Na maioria dos países industrializados, o 1º de maio é o Dia do Trabalho. Comemorada desde o final do século XIX, a data é uma homenagem aos oito líderes trabalhistas norte-americanos que morreram enforcados em Chicago (EUA), em 1886. Eles foram presos e julgados sumariamente por dirigirem manifestações que tiveram início justamente no dia 1º de maio daquele ano. No Brasil, a data é comemorada desde 1895 e virou feriado nacional em setembro de 1925 por um decreto do presidente Artur Bernardes.

Aponta-se que o caráter massificador do Dia do Trabalhador, no Brasil, se expressa especialmente pelo costume que os governos têm de anunciar neste dia o aumento anual do salário mínimo. Outro ponto muito importante atribuído ao dia do trabalhador foi a criação da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, em 01 de maio de 1943.

Fonte: wikipedia 
1 de maio de 2015
Postado por Cledson Silva
Mais publicações em ,

Literatura de horror ou literatura de terror?

Trago mais uma vez à tona, um gênero que é usado por muitos como sendo a mesma coisa. Embora as bibliotecas, livrarias, críticos e muitos leitores achem que o gênero de horror é apenas outro nome para o gênero de terror, e misturam os livros nas mesmas seções e prateleiras, estão todos enganados.

No mundo literário a diversidade de gêneros e subgêneros é imensa, alguns são mais comuns do que outros, como exemplo: romance, ficção científica, fantasia e terror, outros pouco se houve falar, como é caso do horror. Para quem pesquisa sobre isso, sabe que há uma infinidade de gêneros literários, alguns classificados como subgênero, mas a lista não é pequena. Alguns gêneros literários possuem características próprias, como a ficção científica, que lida principalmente com o impacto da ciência, tanto verdadeira ou imaginária sobre a sociedade, ou no próprio indivíduo. Ou a fantasia, que usa a magia e outras formas sobrenaturais como elemento principal do enredo. Percebe como cada gênero possui uma característica própria? São distintos?

Mas qual seria a diferença entre a literatura de horror e a literatura de terror?

A literatura de horror, primeiramente era chamada de romance gótico, e a principal diferença entre ela e o terror é que ela é uma resposta a realidade física horripilante, que causa perturbação psicológica, como por exemplo: um assassinato ou tortura. Criando uma atmosfera de suspense onde não tem nenhuma semelhança com o sobrenatural. Você deve está voando e se perguntando: não consigo lembrar de nenhum autor que escreva isso! Pois eu vou lhe lembrar, alguns escritores como Edgar Allan Poe, Stephen King, Bram Stoker, Anne Rice são mestres nesse gênero. No Brasil temos exemplo o André Vianco e Rochett Tavares.

Então a literatura de terror seria basicamente algo levado para o lado sombrio, macabro e sobrenatural? Sim, seria isso mesmo, acertou na mosca. Você percebe que a maioria de livros de terror, que eu particularmente não leio, tem algo que nos assusta?

Mas como você está sabendo diferenciar isso? Nada que o querido pai Google não nós dê. Tudo que falei, consta em vários sites pela internet, o problema é que qual é o leitor, que irá pesquisar sobre as características de cada gênero para depois ler? Ninguém. Eu creio que a mistura feita nestes dois gêneros, tenha acontecido por motivo do número imenso de filmes e livros de terror que surgem a cada ano e com isso acabaram oprimindo a literatura de horror. Mas ainda resta resquícios dela, em muitos livros, pode procurar que você irá encontrar.

Então quando você ler um livro, que lhe cause aquele arrepio, ou estremeça seu corpo, é horror, mas quando você sentir medo e vontade de sair correndo, e se trancar dentro de um guarda-roupa, e achar que até mesmo o escuro olha para você, isso é terror.

Até a próxima semana

Abraços, Tony Ferr.
21 de abril de 2015
Postado por Tony Ferr
Mais publicações em , ,

Dia 21 de Abril: dia de Tiradentes


Dia 21 de Abril foi o dia da execução de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Para começar, esqueça a figura de Tiradentes com cabelos e barbas compridas. Essa imagem foi imposta por decreto pelos militares, para que ele ficasse parecido com Jesus. Joaquim José da Silva Xavier era militar e, como se sabe, cabelos compridos nunca foram tolerados nas Forças Armadas. Mesmo depois de capturado e condenado à forca, teve seus cabelos e barbas raspados por questões de higiene.

Nessa época, estava acontecendo a escassez do ouro, muitos mineiros cessaram o pagamento do quinto,  que à altura somava 538 arrobas de ouro em impostos atrasados. Mas o Rei de Portugal criou a “Derrama”, obrigando que fossem pagos todos os impostos atrasados.

Com toda esta situação, foi formado um grupo de revoltosos, e esta revolta ficou conhecida como a Inconfidência Mineira, que tinha como propósito, a independência de Minas Gerais. Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes era um dos líderes desta revolta. 


Quando a revolta dos mineradores foi descoberta pelo governador, a Derrama foi suspensa e foi ordenado que os líderes desta revolta fossem presos. 

Durante 3 anos, Tiradentes ficou preso, até que no seu julgamento foi condenado a morte, todos os outros representantes que também estavam condenados, foram inocentados por Tiradentes. 

No dia 21 de abril de 1792, Tiradentes foi levado à forca. Foi enforcado e esquartejado, 
com seu sangue se lavrou a certidão de que estava cumprida a sentença, tendo sido declarados infames a sua memória e os seus descendentes. Sua cabeça foi erguida em um poste em Vila Rica, tendo sido rapidamente cooptada e nunca mais localizada; os demais restos mortais foram distribuídos ao longo do Caminho Novo: Santana de Cebolas (atual Inconfidência, distrito de Paraíba do Sul), Varginha do Lourenço, Barbacena e Queluz (antiga Carijós, atual Conselheiro Lafaiete), lugares onde fizera seus discursos revolucionários. Arrasaram a casa em que morava, jogando-se sal ao terreno para que nada lá germinasse.

94 anos após  a  morte de Tiradentes, ele foi reconhecido como um grande herói do início da história da Independência do Brasil, e mais de 150 anos depois foi decretado como feriado nacional o dia 21 de abril como o dia de Tiradentes.


Postado por Gledson Nascimento

21 de Abril - Dia do Policial Civil

Hoje é dia de parabenizar nossos parceiros da Polícia Civil. Homens e mulheres que arriscam suas vidas em prol de outras.


O Sindpol-AL, postou uma homenagem em seu site oficial.



Para informações sobre a Polícia Civil, como telefones e melhor procurar ajuda em cada caso, acesse o site do Sindpol-AL ou o da Delegacia Geral de Policia Civil de Alagoas.

Polícia Civil em Ação


18 de Abril - Dia Nacional do Livro Infantil

O dia 18 de abril foi instituído como o dia nacional da literatura infantil, em homenagem à Monteiro Lobato.


“Um país se faz com homens e com livros”. Essa frase criada por ele demonstra a valorização que o mesmo dava à leitura e sua forte influência no mundo literário.


Monteiro Lobato foi um dos maiores autores da literatura infanto-juvenil, brasileira. Nascido em Taubaté, interior de São Paulo, em 18 de abril de 1882, iniciou sua carreira escrevendo contos para jornais estudantis. Em 1904 venceu o concurso literário do Centro Acadêmico XI de Agosto, época em que cursava a faculdade de direito.


Como viveu um período de sua vida em fazendas, seus maiores sucessos fizeram referências à vida num sítio, assim criou o Jeca Tatu, um caipira muito preguiçoso.


Depois criou a história “A Menina do Nariz Arrebitado”, que fez grande sucesso. Dando sequência a esses sucessos, montou a maior obra da literatura infanto-juvenil: O Sítio do Picapau Amarelo, que foi transformado em obra televisiva nos anos oitenta, sendo regravado no final dos anos noventa.


Dentre seus principais personagens estão D. Benta, a avó; Emília, a boneca falante; Tia Nastácia, cozinheira e seus famosos bolinhos de chuva, Pedrinho e Narizinho, netos de D. Benta; Visconde de Sabugosa, o boneco feito de sabugo de milho, Tio Barnabé, o caseiro do sítio que contava vários “causos” às crianças; Rabicó, o porquinho cor de rosa; dentre vários outros que foram surgindo através das diferentes histórias. Quem não se lembra do Anjinho da asa quebrada que caiu do céu e viveu grandes aventuras no sítio?


Dentre suas obras, Monteiro Lobato resgatou a imagem do homem da roça, apresentando personagens do folclore brasileiro, como o Saci Pererê, negrinho de uma perna só; a Cuca, uma jacaré muito malvada; e outros. Também enriqueceu suas obras com obras literárias da mitologia grega, bem como personagens do cinema (Walt Disney) e das histórias em quadrinhos. Na verdade, através de sua inteligência, mostrou para as crianças como é possível aprender através da brincadeira. Com o lançamento do livro “Emília no País da Gramática”, em 1934, mostrou assuntos como adjetivos, substantivos, sílabas, pronomes, verbos e vários outros. Além desse, criou ainda Aritmética da Emília, em 1935, com as mesmas intenções, porém com as brincadeiras se passando num pomar.


Monteiro Lobato morreu em 4 de julho de 1948, aos 66 anos de idade, no ano de 2002 foi criada uma Lei (10.402/02) que registrou o seu nascimento como data oficial da literatura infanto-juvenil.


Texto de Jussara de Barros


Equipe Brasil Escola
18 de abril de 2015
Postado por Paloma
Mais publicações em , ,

Por Janaina Eliziário: Você entende o que lê no rótulo dos alimentos?


Os rótulos são elementos essenciais de comunicação entre produtos e consumidores, por isso as informações precisam ser claras no intuito de orientar a escolha adequada de alimentos.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA é o órgão responsável pela regulação da rotulagem de alimentos no Brasil, item que estabelece as informações que um rótulo deve conter, visando à garantia de qualidade do produto e à saúde do consumidor.
Dados levantados junto à população pelo Ministério da Saúde em meados de 2005 demonstram que aproximadamente 70% das pessoas consultam os rótulos dos alimentos no momento da compra, no entanto, mais da metade não compreende adequadamente o significado das informações.

Algumas informações que sempre devem estar presentes nos rótulos são a lista de ingredientes; a origem (quem é o fabricante do produto e onde ele foi fabricado, para que o consumidor possa saber qual a procedência do produto e entrar em contato com o fabricante se for necessário); prazo de validade (devendo apresentar o dia e o mês quando o prazo de validade for inferior a três meses; o mês e o ano para produtos que tenham prazo de validade superior a três meses; e se o mês de vencimento for dezembro, basta indicar o ano, com a expressão “fim de 2011” por exemplo); o conteúdo líquido (quantidade total de produto contido na embalagem devendo ser expresso em unidade de massa-quilo ou volume-litro); o lote um número que faz parte do controle na produção e caso haja algum problema, o produto pode ser recolhido ou analisado pelo lote ao qual pertence); e a tabela de informações nutricionais (cuja leitura é importante para que o consumidor possa fazer escolhas mais saudáveis).

No entanto não é recomendado que no rótulo de alimentos seja destacada a presença ou ausência de componentes que sejam próprios de alimentos de igual natureza, como Óleo sem colesterol” – todo óleo vegetal não apresenta colesterol em sua composição, logo o certo é: “Óleo sem colesterol, como todo óleo vegetal”; ou ainda ressaltar, em certos tipos de alimentos processados, a presença de componentes que sejam adicionados como ingredientes em todos os alimentos com tecnologia de fabricação semelhante, como “Maionese preparada com ovos”, pois toda maionese deve ter ovos em sua composição.  Também não se deve indicar que o alimento possui propriedades terapêuticas ou aconselhar o seu consumo como estimulante, para melhorar a saúde, ou prevenir e curar doenças por exemplo “...previne a osteoporose”, ”.... emagrece” .

Vale lembrar que o consumidor pode deparar-se também com a Declaração Simplificada de Nutrientes, utilizada quando o alimento apresenta quantidades insignificantes de determinados nutrientes. Para tanto, a declaração de valor energético e ou conteúdo de nutrientes de quantidade não significativa será substituída pela seguinte frase: “Não contém quantidade significativa de... (valor energético e ou nome(s) do(s) nutrientes(s)”. É o caso do amido de milho que só apresenta em sua composição valor energético e carboidratos.


Todos os alimentos e bebidas embalados devem conter rotulagem nutricional, com exceção das bebidas alcoólicas; águas minerais naturais e as demais águas envasadas para consumo humano; vinagres; sal, café, erva mate, chá; alimentos preparados e embalados em restaurantes e estabelecimentos comerciais, prontos para o consumo (sobremesas, mousse, pudim, salada de frutas); e os produtos fracionados pré-medidos como queijos, salame, presunto; as frutas, vegetais e carnes in natura, refrigerados e congelados. A Informação Nutricional obrigatoriamente deve apresentar a quantidade da porção do alimento em gramas ou mililitros, e seu correspondente em medida caseira, utilizando utensílios domésticos como colher, xícara, copo. Um dúvida constante é sobre o %VD referente a gordura trans, que não aparece no rótulo, no entanto não existe valor estabelecido para tal nutriente, visto que o consumo de gordura trans não deve ser estimulado e sim evitado.

A legislação quanto a informação nutricional não se aplica aos produtos vendidos a granel ou pesados à vista do consumidor.

Há ainda dúvidas quanto aos alimentos rotulados como light e diet. Diet são alimentos especialmente fabricados para grupos que apresentam condições fisiológicas específicas, como é o caso dos diabéticos que precisam de dietas com restrição de açúcar, então são feitas modificações no conteúdo de nutrientes do alimento, e este apresenta sua composição isenta de açúcar (neste caso) ou quantidades insignificantes. Já os light são aqueles que apresentam a quantidade de algum nutriente ou valor energético reduzido quando comparado a um alimento convencional, por exemplo, iogurte com redução de 30% de gordura é considerado light. Tanto alimentos diet quanto light não têm necessariamente o conteúdo de açúcares ou energia reduzido. Podem ser alteradas as quantidades de gorduras, proteínas, sódio entre outros; por isso a importância da leitura dos rótulos a fim de se fazer algumas considerações. Por exemplo, o chocolate diet em açúcar, não tem este ingrediente já que foi elaborado para o consumo das pessoas que não podem consumir açúcar. Em compensação, apresenta mais gordura do que o chocolate convencional, por isto deve ser consumido com moderação.

Em caso de dúvidas, entre em contato com a Vigilância Sanitária de seu Estado. Os endereços podem ser encontrados na página da ANVISA

Fonte: www.anvisa.gov.br (Manual de Orientação aos Consumidores).


Janaina Eliziário da Silva Souza
Nutricionista (CRN/6-5874)




16 de abril de 2015
Postado por Gledson Nascimento
Mais publicações em , ,

- Copyright © Salve Alagoas™ - Powered by Blogger - Desenhado por Johanes Djogan e modificado por Gledson Nascimento -